Please ensure Javascript is enabled for purposes of website accessibility

Consultoria em biblioteca, literatura e leitura.

- A +

Oficina online apresenta conexões entre ciência e literatura

Postado em 17 DE maio DE 2021
[caption id="attachment_65688" align="alignleft" width="1280"]Tiago Germano. Foto: Reprodução. Tiago Germano. Foto: Reprodução.[/caption]

A curiosidade e uma sequência de questionamentos compõem a gênese de teses e muitos textos literários. Essa foi a abordagem do escritor Tiago Germano na abertura da oficina "A literatura como ciência e a ciência como literatura", na manhã de sábado, 15 de maio. Com o objetivo alcançado de aproximar as duas áreas do conhecimento, a explanação teceu relações entre a construção da pesquisa científica e da escrita criativa. "Sempre vi os textos científicos e literários como inimigos, e ver que eles têm mais semelhanças do que diferenças é uma mudança de paradigma para mim", ressaltou Ofélia de la Luna.
Para Germano, o pensamento científico e o literário acumulam evidentes semelhanças. Como frisou durante o encontro, toda obra científica deve ser uma espécie de "thriller", e configurar o relato de uma busca. A ilustração dessa conexão veio com o exemplo da trajetória da física e química polonesa Marie Curie, que teve sua vida retratada no longa-metragem "Radioactive", recentemente lançado em plataforma de streaming. Germano compartilhou discurso de Marie no recebimento do Prêmio Nobel. Entre as referências literárias para a oficina, selecionou textos como "Galileu" (em roteiro para teatro), "Confissões de um jovem romancista", de Umberto Eco, e a série "Botão vermelho", projeto do Suplemento Pernambuco e do Instituto Serrapilheira, entre outros.

[gallery columns="2" size="medium" ids="65712,65713"]

 

Uma brincadeira com o "e se...?", que gera os questionamentos ressaltados por Germano, podem ser conferidos a seguir. Que tal tentar descobrir a resposta para cada um deles? Ficam algumas dicas: "O Rei Leão" e "Hamlet" estão entre as respostas do quiz proposto nesse primeiro encontro.

[caption id="attachment_65702" align="alignleft" width="1239"]Reprodução. Reprodução.[/caption]

Durante a atividade, os participantes analisam leituras e fazem exercícios. A cada encontro, há o debate de um dos textos da bibliografia proposta, bem como a produção escrita, relacionada aos temas tratados. Neste primeiro sábado, os alunos (mais de 30 na aula de 15 de maio) ficaram de finalizar a construção de uma hipótese como ponto de partida para um conteúdo científico ou literário.

Germano é mestre e doutor em escrita criativa pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Atua como consultor, é resenhista da plataforma de leitura Goodreads, e assina uma coluna no suplemento literário Correio das Artes. É autor da coletânea de crônicas "Demônios domésticos", indicada ao Jabuti (2017), e do romance "A mulher faminta".

Importante acrescentar que a atividade faz parte do Literatura Brasileira no XXI, projeto realizado em parceria com a Unifesp, e conta com encontros em mais dois sábados deste mês (já com inscrições encerradas).

[caption id="attachment_65717" align="alignleft" width="1171"]Reprodução. Reprodução.[/caption]