Please ensure Javascript is enabled for purposes of website accessibility

Consultoria em biblioteca, literatura e leitura.

- A +

Oficina de foto-resenha une a poética de Manoel de Barros com a produção de máscaras

Postado em 14 DE outubro DE 2021
Em quatro encontros semanais, realizados de 2 a 23 de outubro, a atriz, artista circense e palhaça Suelen Santana mescla a temática das brincadeiras infantis e a visão simplista da natureza presente na poética de Manoel de Barros com atividades voltadas para a produção de máscaras e exercícios corporais. As traquinagens expostas nos versos do poeta também integram as atividades da oficina.

Na primeira aula, por exemplo, Suelen Santana propôs aos participantes recontarem fatos da infância incluindo algumas mentiras, assim como Manoel de Barros faz em sua biografia, enfatizando que não é um mentiroso, apenas inventa coisas. Na sequência, o grupo deu novas utilidades a objetos do dia a dia, como garfo, lixa de pé, limão, borrifador de água, entre outros. “Essa atividade foi criada a partir de uma frase do Manuel que diz que as coisas precisam ser vistas com olhos curiosos. O objetivo aqui é fazer as pessoas saírem do lugar-comum para dar espaço para a criatividade”, diz a oficineira.

As atividades da segunda aula tiveram como foco tirar os poemas do papel, dando corpo e voz aos versos e alinhando a narrativa oral com exercícios de desconstrução dos movimentos rotineiros do corpo, uma técnica muito utilizada no teatro de máscaras e também por palhaços. Para finalizar, os participantes aprenderam o passo a passo da produção de uma máscara de gesso.

Nos próximos dois encontros, as atividades se concentram na experimentação e fotografias das máscaras e na criação literária das resenhas-legendas, contendo as memórias físicas e afetivas trazidas pelos poemas durante a oficina.