Please ensure Javascript is enabled for purposes of website accessibility

Consultoria em biblioteca, literatura e leitura.

- A +

Em oficina, Pedro Marques leva arte poética à vida das pessoas

Postado em 13 DE novembro DE 2020
[caption id="attachment_62563" align="aligncenter" width="702"]Foto:  Divulgação/ Ricardo Lima Pedro Marques. Foto: Divulgação/ Ricardo Lima[/caption]

Parte do projeto Literatura Brasileira no XXI, a oficina online "O que tem de música num poema?", com Pedro Marques, mostra como formar e fortalecer a leitura, a escuta e a composição de poesia literária e cancional. Com cerca de 30 alunos de São Paulo e de outras partes do país, as aulas começaram no dia 7 e seguem até o dia 28, na programação da BSP. As inscrições estão encerradas.

Marques começou o curso com uma apresentação geral e dos alunos que o acompanharão. A ideia, segundo ele, é fazer com que os participantes sejam "estimulados à ação diante da página silenciosa e da faixa sonora, seja como inventores de novos poemas, seja como criadores de novos sentidos para canções e poemas já conhecidos".

[caption id="attachment_62564" align="aligncenter" width="702"]Reprodução Tela da aula de Pedro Marques[/caption]

A primeira aula foi dedicada à língua falada no poema e na canção, com uma pequena oficina de percepção. Na primeira parte, foram analisados poemas como "Terraço", de Cassia Janeiro, parte da antologia "A pérola e a ostra" (2007), e outros.

Entre os alunos, a variedade de profissões e objetivos também surpreendeu. José Andrade, de Vitória, é estudante de Filosofia: "Minha conexão é mais com a poesia na infância. Referências como José Paulo Paes, Cecília Meireles e outros". Já Paula Almeida Morato é professora de língua portuguesa e quer desenvolver projetos de mediação de leitura: "Atualmente, tenho me interessado muito pelas narrativas em cordel e tenho descoberto muitas releituras de obras clássicas."

"Como poeta, pesquisador e professor de poesia escrita, oral e cantada, minha meta é levar, ao máximo, a arte poética à vida das pessoas", diz Marques. "Nesse sentido, propor práticas e reflexões, que transitam do valor estético à função social da poesia, certamente promove a formação de mais e melhores leitores, não somente para a poesia, mas para quaisquer gêneros literários e textuais."

Reprodução