Please ensure Javascript is enabled for purposes of website accessibility

Consultoria em biblioteca, literatura e leitura.

- A +

Diretor executivo da SP Leituras participa de mesa de debate Biblioteca para Todos

Postado em 27 DE outubro DE 2021

O diretor executivo da SP Leituras, Pierre André Ruprecht, participou no dia de 25 de outubro, do Seminário Internacional La Biblioteca Transoceànica, realizado na Espanha, com especialistas da Europa e da América Latina. Para debater o tema Bibliotecas para Todos, o executivo teve a companhia de Ezio Neyra Magagna, da Biblioteca Nacional do Peru e de Assumpta Carbonell, responsável pelo Serviço de Bibliotecas da Catalunha.

 

Em sua participação virtual, Pierre Ruprecht apresentou a estrutura da Biblioteca de São Paulo (BSP) e da Biblioteca Parque Villa-Lobos (BVL), os serviços oferecidos e os cuidados para transformar os dois espaços em um local de conhecimento, acolhida e entretenimento. Adotando o conceito de Biblioteca Viva, as duas unidades realizam cerca de 900 atividades culturais ao ano e recebem 30 mil visitantes por mês, sendo que grande parte do público na BSP é proveniente dos albergues da região.

 

Pierre destacou ainda o trabalho de escuta dos atendentes das bibliotecas para receber com dignidade as pessoas em situação de rua. Além de mediar situações de conflito dentro das bibliotecas, a equipe de assistência social visita regularmente os albergues da região, oferecendo os serviços e as atividades culturais das duas unidades. Na época da pandemia, as bibliotecas forneceram computadores e acesso à internet aos moradores dos centros de acolhida para acompanharem as atividades virtuais.

 

Ezio Neyra Magagna comentou o processo de transformação da Biblioteca Nacional do Peru com o intuito de mudar a lógica da oferta de serviços: em vez de esperar pelos usuários, atualmente a biblioteca vai até eles com a adoção do serviço de entregas de livros por motos e bicicletas. Também passaram a oferecer acesso ao acervo e às atividades de modo remoto, pensando na população sem acesso à internet.

 

Assumpta Carbonell concentrou sua apresentação nos serviços de acolhida oferecidos pelo sistema de bibliotecas da Catalunha, que engloba 60 municípios da região. Entre os itens destacados estão o fornecimento de publicações acessíveis, comunicação com os usuários via WhatApp e atividades voltadas aos jovens imigrantes, como oficinas de rap que desenvolvem as habilidades artísticas e musicais dos participantes.