Quem somos

A SP Leituras – Associação Paulista de Bibliotecas e Leitura – é uma organização social sem fins lucrativos, criada em maio de 2010. É uma instituição de natureza cultural, engajada em ações relacionadas à propagação do gosto pela leitura em todos os segmentos da população, aos mais variados públicos, com atenção especial a pessoas com deficiência. Em suas atividades, gere iniciativas da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, pela Unidade de Difusão Cultural, Bibliotecas e Leitura (UDBL).

A SP Leituras é responsável pela gestão integral da Biblioteca de São Paulo (BSP), localizada no Parque da Juventude (antigo presídio do Carandiru), zona Norte, e da Biblioteca Parque Villa-Lobos (BVL), situada no Parque Villa-Lobos, zona Oeste, ambas na capital.

A proposta é fortalecer, potencializar e difundir o caráter inovador das bibliotecas no que diz respeito à estrutura, acervo, localização, acessibilidade e oportunidades de inclusão social. Para manter todas as suas inovações e atender cada vez melhor seus usuários, as bibliotecas possuem acervos variados de livros, revistas, jogos eletrônicos, filmes e CDs, além do acesso à internet e redes sem fio. A BSP e a BVL são referências no uso de tecnologias e acessibilidade para pessoas com deficiência.

A organização contribui com programas para incentivar a leitura e divulgar o livro e a literatura entre a população das cidades do interior do Estado. Coordena o Sistema Estadual de Bibliotecas Públicas (SisEB), para atualizar acervos e qualificar as equipes das bibliotecas dos 645 municípios do Estado. Estimula o hábito da leitura por meio de gestão e preservação de bibliotecas e salas de leitura; realiza eventos e projetos culturais e educativos junto à comunidade, tais como seminários, cursos, exposições, conferências, debates e congressos.

A SP Leituras também é responsável pelo Viagem Literária, programa que promove bate-papos com escritores e contação de histórias ao público das bibliotecas públicas paulistas. Promove ainda, em parceria com a Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, a realização do Prêmio São Paulo de Literatura, que paga R$ 400 mil aos autores (consagrados e estreantes) vencedores, o maior em valor no país.

A SP Leituras edita periodicamente o jornal Espalhafatos, destinado às crianças e jovens frequentadores das bibliotecas públicas, e o caderno Notas de Biblioteca, que trata de assuntos cotidianos da área de Biblioteca, Biblioteconomia e Ciência da Informação. As publicações são distribuídas às bibliotecas integrantes do sistema.