Resoluções de Ano Novo: um 2018 com mais cultura!


A chegada de um novo ano é o momento ideal para estabelecer metas em diversas áreas da vida. Já pensou no que fazer para ter um 2018 com mais cultura? Visitar exposições, assistir espetáculos, praticar uma nova atividade… já pensou no que fazer para ter um ano novo com mais variedade cultural? A Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo listou 12 dicas para ajudar a cumprir essa meta. Confira:

1 – Frequentar museus

São Paulo tem museus para todos os gostos e idades, e não há desculpa para não conhecê-los, já que os da Secretaria da Cultura do Estado têm entrada gratuita aos sábados (exceto o MIS-SP, que oferece entrada livre às terças-feiras). Para quem gosta de ciências, o Museu Catavento é imperdível. Os amantes de esportes vão adorar o Museu do Futebol. Os apaixonados por música não podem deixar de conhecer o MIS-SP. Coloque no roteiro também a Pinacoteca Luz/Estação Pinacoteca, a Casa das Rosas, a Casa Guilherme de Almeida, o Museu Afro Brasil, o Museu da Imigração, o Museu da Casa Brasileira, o Museu da Diversidade Sexual, o Paço das Artes, o Memorial da Resistência e o Museu de Arte Sacra.

2- Ler mais

Se ler mais livros é um dos seus objetivos para 2018, você precisa conhecer as Bibliotecas de São Paulo (na Zona Norte da capital) e Parque Villa-Lobos (na Zona Oeste). Além do grande acervo de livros de gêneros diversos, as instituições contam com atividades culturais para todas as idades – de bebês a idosos. Oficinas, clubes de leitura, bate-papos com autores, luaus e jogos vão te ajudar a descobrir novas histórias e fazer você se sentir inspirado para ler mais!

3- Aprender a tocar um instrumento musical

Aprender a tocar violão, cavaco, guitarra, violino, flauta, saxofone, teclado, piano ou até, quem sabe, cantar! O Projeto Guri, a EMESP Tom Jobim, o Conservatório de Tatuí e o Coro Juvenil da OSESP são as escolas do Governo do Estado que oferecem cursos de música para iniciantes – livres e de formação – gratuitos.

4- Estudar cinema e literatura

É apaixonado por cinema ou literatura? Que tal aprofundar seus conhecimentos e experiências na área? O MIS-SP e as Oficinas Culturais oferecem diversos cursos e oficinas sobre a arte e a história do cinema. Já a Casa Guilherme de Almeida e a Casa das Rosas oferecem rotineiramente cursos de longa duração e palestras que se aprofundam em diversos temas da literatura.

5- Fazer trabalho voluntário

Ser voluntário é doar seu tempo, talento e trabalho para causas de interesse social, melhorando a qualidade de vida da comunidade. O Museu Afro Brasil conta com um programa semestral de voluntariado, com seleções em janeiro e julho. São cerca de 15 vagas por semestre. Para se inscrever, acompanhe as informações sobre o processo seletivo nas redes sociais e no site do museu.

6- Assistir concertos

Você já assistiu a um concerto? Se não, chegou a hora de viver essa experiência e sentir a emoção de ver uma orquestra ao vivo. A Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo (OSESP) realiza concertos na Sala São Paulo, localizada na Luz (centro de São Paulo), todas as semanas. Aos domingos, às 11h00, acontece o concerto matinal, que tem entrada gratuita. Não deixe de prestigiar também os concertos da Orquestra Jazz Sinfônica, com um repertório de composições de grandes nomes da música brasileira. Até fevereiro de 2018, serão exibidos oito concertos da Jazz na TV Cultura, todos os domingos às 23h00.

7- Lançar aquele projeto cultural feito por você

Anualmente, o Programa de Ação Cultural – ProAC –  lança mais de 40 editais em 12 segmentos artísticos e culturais, tais como literatura, música e audiovisual. As propostas são avaliadas por comissões compostas por especialistas de cada segmento e os selecionados recebem prêmios em dinheiro da Secretaria da Cultura do Estado para executarem as propostas apresentadas.

8- Deixar a timidez de lado com um curso de teatro

Não há remédio melhor para a timidez do que aprender a se expressar.  Que tal um curso de teatro gratuito? A SP Escola de Teatro e as Fábricas de Cultura oferecem cursos livres e de formação na área. As vagas são abertas no decorrer do ano. Coloque na sua lista de resoluções!

 9 – Desenvolver habilidades manuais

Desenhar, pintar, confeccionar objetos de decoração, fazer restauros, conhecer técnicas de design e muitas outras habilidades manuais podem ser aprendidas nos cursos e oficinas oferecidos por instituições  como o Museu de Arte Sacra e o Museu da Casa Brasileira. Que tal desenvolver uma nova habilidade em 2018 – e quem sabe até descobrir um novo talento?

10 – Conhecer melhor a história da sua cidade por meio de seu patrimônio histórico

Quando andamos pelas ruas em nosso dia-a-dia, muitas vezes passamos desapercebidos por locais que são verdadeiras janelas para o passado de nossas cidades e ajudam a contar um pouco de nossa história. O Condephaat – Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico do Estado de São Paulo – reconhece a importância desses lugares por meio do tombamento, criado para garantir que os patrimônios históricos e culturais sejam protegidos e continuem a fazer parte da vida da população do estado. Conheça esses locais no site do Condephaat (www.condephaat.sp.gov.br) e prepare seu roteiro de visitação.

11 – Viajar mais gastando pouco

Quem gosta de conhecer lugares novos sempre coloca o item “viajar” no topo da lista de resoluções de ano novo. Para cumprir esse  objetivo não é preciso muito dinheiro: dá para visitar lugares muito interessantes e cheios de cultura próximos de São Paulo! Que tal conhecer museus no litoral e interior, como o Museu do Café em Santos, o Museu Casa de Portinari em Brodowski, o Museu Felícia Leirner em Campos do Jordão ou  o Museu Índia Vanuíre em Tupã? O Festival de Inverno de Campos do Jordão também precisa estar na lista dos viajantes de carteirinha!

12 – Curtir a cultura do seu próprio bairro sem precisar ir para o centro

Você não precisa ir muito longe para aproveitar atrações culturais. Há unidades das Fábricas de Cultura nas zonas leste, norte e sul, levando música, teatro, circo, dança e literatura para as periferias e lugares afastados do centro. O projeto SP Cultura na Rua, que começou em 2017 e já passou por bairros como Jardim São Luis, Vila Nova Cachoeirinha e Cidade Tiradentes, continuará levando, em 2018, músicos de rua para todos os cantos da capital.

 

Fonte: Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo